sábado, 8 de novembro de 2008

Caricaturas de Liberati



Amy Winehouse

2 comentários:

Sizenando Alves Silveira disse...

marco, o traço do Liberati é completo. quando digo traço quero dizer "o estilo", "a arte" "o talento" e tal. pode ser que alguém não entenda. tem gente que acha pouco "o traço", então tã explicado.
o Liberati é nosso ilustrador mais importante. ele é um homem de imprensa, o traço dele sempre foi fundmental no Jornal do Brasil. o que quero dizer tem a ver com o seguinte: o desenho do dito cujo corresponde a artigos assinados, que é o que me faz ler jornal hoje em dia. isto é, opinião própria, estilo próprio, não importa se concordo ou não. ao contrário das notícias corriqueiras, da linguagem corriqueira. vou parar, estou discursando.
eu escrevi lá no blog do Liberati que acho o desenho da cantora melhor que o que a cantora faz. o traço do bruno tá nos cabelos, na mão posta na cintura. ela é ela.
ela canta bem, pensa que é cantora negra, não é mas tudo bem. agora, não posso falar muito porque pelo que entendi, o liberati é fã da moça.
eu acho bonitona, mas tudo bem. esses artistas são todos iguais.

espero que ainda possa comentar seu artigo anterior sobre as cidades, depois do resultado da eleição aqui em sampa. parei na metade, tempos atrás, mas gostaria de comentar ainda. grande abraço.

Marco Aurélio Nogueira disse...

Bem, carissimo Sizenando, eu também sou fã da moça. Gosto mais do jeito como canta do que do estilo e do tipo que faz. Este lance de estar sempre chapada, bêbada e doidona me parecer over e atrapalha. Mas ela canta muito, e diferentemente de vc não acho que ela se julga uma cantora negra. Mas isso não é importante, até porque não tenho competência para julgar cantores. Ou gosto, ou não.
Quanto ao Liberati, estou completamente de acordo com vc. O cara é bom demais. Espero que a publicação das coisas dele por aqui ajudem a torná-la ainda mais conhecido entre aqueles que não acompanharam o JB.
Abraço,